A menina e o menino

Um menino de calção estampado desceu da caminhonete. Bronzeado, foi logo avistado pela menina de pele clara, e olhos arregalados! Tão pequenos um e outro, mas a magia do amor, naturalmente puro em coração de criança, por ali passou…

A menina ficava esperando o menino aparecer e sempre que aparecia ela era envolvida por uma vergonha que a impedia de interagir com ele. O menino, nem notava, e se quer fora tocado pela mesma magia que ela…

O menino partiu, pois não era dali, e algum tempo depois retornou. Ele já não era mais tão menino como antes, era um adolescente, porém ela ainda menina, se alegrou ao ver aquele rosto novamente.

Já havia, nessa época, outras meninas que encantavam o menino, e a pequena menina aos poucos percebeu que não era correspondida…

O encanto desse primeiro amor durou apenas mais esse verão, nos verões que se sucederam não havia mais esse sentimento, apenas lembranças de uma época de inocência e de encantamento!

Adriana Nunes

Imagem: Pinterest

 

Anúncios

Sonhos, escritos, lembranças, músicas e poesia. Já vimos algumas coisas por aqui. E, por que não, histórias??? Daquelas que ninguém conta, ou daquelas que todo mundo já sabe! Das que são apenas imaginadas, inventadas, sonhadas… Das vividas, das ouvidas, das lendárias…! Das histórias de contos de fadas e das histórias da vida real!
Histórias que, de repente, possam chegar por aqui… Vai depender da inspiração…!

Adriana Nunes

Imagem: Pinterest

 

Numa conversa sobre tanajuras, sobre que gosto ela terá, entre manteigas e opiniões, seu sabor eu logo tratei de contar:

Tem gosto da gente criança, se juntando numa farra danada com um monte de outras crianças; mais a sua mãe, os seus vizinhos, a sua rua todinha… Com sacos amarrados nas pernas, e bacias cheias de água, em torno de alguma barreira, à procura das tanajuras!

Tem gosto de voltar pra casa, com sorriso no rosto.

Cheirinho de café no fogo, e um outro cheirinho bem singular, da tanajura frita na manteiga e envolvida com farinha!

Tem gosto de crocância, de um final de tarde diferente! E, para quem gosta de tanajura, certamente ao pensar sobre seu gosto, logo se lembrará dessas coisas que a gente conhece na infância…!

Adriana Nunes

tanajura-rebeca

tanajura-este

Imagens: https://mangiachetefabene.wordpress.com; + arquivo pessoal da minha amiga Rebeca

Daquela saudade danada que dá do passado… Das pessoas, dos encontros, das músicas, dos momentos, dos tempos…

Saudade daquilo que não volta mais… Daqueles que, ainda se voltarem, não serão os mesmos…

Saudade da inocência, saudade da ousadia, saudade de viver mais um pouco, em um tempo que durou tão pouco…

Talvez, refletindo sobre saudade, possamos dizer que ela seja o que ficou de um tempo que passou… Uma lembrança, um sentimento, uma vontade, uma espera de algo que não volta mais igual como era antes…

Adriana Nunes

 

saudade

imageUm dia a areia branca
Seus pés irão tocar
E vai molhar seus cabelos
A água azul do mar
Janelas e portas vão se abrir
Pra ver você chegar
E ao se sentir em casa
Sorrindo vai chorar

Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Uma história pra contar de um mundo tão distante
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Um soluço e a vontade de ficar mais um instante

As luzes e o colorido
Que você vê agora
Nas ruas por onde anda
Na casa onde mora
Você olha tudo e nada
Lhe faz ficar contente
Você só deseja agora
Voltar pra sua gente

Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Uma história pra contar de um mundo tão distante
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Um soluço e a vontade de ficar mais um instante

Você anda pela tarde
E o seu olhar tristonho
Deixa sangrar no peito
Uma saudade, um sonho
Um dia vou ver você
Chegando num sorriso
Pisando a areia branca
Que é seu paraíso

Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Uma história pra contar de um mundo tão distante
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Um soluço e a vontade de ficar mais um instante.

Música: Roberto Carlos
Foto e pés: Adriana Nunes

a3e0efc591994c6b4494b02ad26475b3 ela

“Eu ainda estou aqui
Perdido em mil versões irreais de mim
Estou aqui por trás de todo o caos
Em que a vida se fezTenta me reconhecer no temporal
Me espera
Tenta não se acostumar
Eu volto já
Me espera

Eu que tanto me perdi
Em sãs desilusões
Ideais de mim
Não me esqueci
De quem eu sou
E o quanto devo a você

Tenta me reconhecer no temporal
Me espera
Tenta não se acostumar
Eu volto já
Me espera

Mesmo quando me descuido
Me desloco
Me deslumbro
Perco o foco
Perco o chão
E perco o ar
Me reconheço em teu olhar
Que é o fio pra me guiar
De volta
De volta

Tenta me reconhecer no temporal
Me espera
No temporal
Me espera
Tenta não se acostumar
Eu volto já
Me espera

Eu ainda estou aqui”

imageMUDANÇA
Mude, mas comece devagar,
porque a direção é mais importante que a
velocidade.

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.

Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho, ande por outras ruas,
calmamente, observando com
atenção os lugares por onde você passa.

Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os seus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia,
ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.

Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
Durma no outro lado da cama…
Depois, procure dormir em outras camas
Assista a outros programas de tv,
compre outros jornais… leia outros livros.

Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida.
Ame a novidade.
Durma mais tarde.
Durma mais cedo.

Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes,
novos temperos, novas cores, novas delícias.

Tente o novo todo dia.
O novo lado, o novo método, o novo sabor,
o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.

A nova vida.
Tente.
Busque novos amigos.
Tente novos amores.
Faça novas relações.

Almoce em outros locais,
vá a outros restaurantes,
tome outro tipo de bebida,
compre pão em outra padaria.

Almoce mais cedo,
jante mais tarde ou vice-versa.

Escolha outro mercado… outra marca de sabonete,
outro creme dental…
Tome banho em novos horários.

Use canetas de outras cores.
Vá passear em outros lugares.

Ame muito,
cada vez mais,
de modos diferentes.

Troque de bolsa, de carteira, de malas,
troque de carro, compre novos
óculos, escreva outras poesias.

Jogue os velhos relógios,
quebre delicadamente
esses horrorosos despertadores.

Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros,
outros teatros, visite novos museus.

Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação,
um trabalho mais light, mais prazeroso,
mais digno, mais humano.

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.
Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa,
longa, se possível sem destino.

Experimente coisas novas.
Troque novamente.
Mude, de novo.
Experimente outra vez.

Você certamente conhecerá coisas melhores
e coisas piores do que as já
conhecidas, mas não é isso o que importa.

O mais importante é a mudança,
o movimento, o dinamismo, a energia.

Só o que está morto não muda !
Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco,
sem o qual a vida não vale a pena !!!

 
Clarice Lispector

Porque via tua face… E escutava a tua voz… E sabia que se tratava de ti, mas sabia também que era só um sonho…
Então acordei, e não lembro de mais nada…
Até confundo o que um dia foi real com o que foi apenas parte de um sonho…
E, ao acordar, e ver que de fato não estavas ali, ficou em mim apenas uma doce sensação de felicidade, e a certeza de que quem a trouxe foi a tua presença em minhas lembranças…!

Adriana Nunes

4c8ec411f9f8ed628c358102ef7ecc65

O amor tem seus mistérios… Não sabemos de fato a medida do amar! O amor da vida toda; o amor de toda hora; o amor, assim, platônico… Do amor que cura, penso que seja profundo… Mas, apesar de todo amor ainda persiste uma dúvida: Não será todo esse amor apenas uma ilusão…?

Adriana Nunes
ffe8a393f81c2945d22b6d96eb7b752f

ba2d5a4ecc2c948347b95f48fd47c426“Meu coração hoje acordou
Buscando por você
Sem medo de querer
Meu coração
Sabe porque
Te ama tanto assim
E quer você pra mim
Eu não sei explicar
Esse amor que nasceu
Está em mim e é seu…

Te amo.”