Sabe, a gente lê, escuta e até fala tanta coisa… E no meio de um bocado de informação tem sempre aquela que a gente vai processar e vai pensar “puxa, eu não gostaria de esquecer disto…” Ou ainda: ” E quando eu precisar eu vou lembrar disso?”. Ah… Não dá para levar uma enciclopédia na cabeça! Que pena! Mas é preciso se nutrir do que achamos ebc6f826de3e5edbbd725f52e3aa923bimportante, porque se o essencial estiver no coração, estiver bem estruturado na cabeça e no coração da gente, certamente que na hora em que precisarmos saberemos sim como agir! Não com fórmulas prontas, mas com a nossa essência e o discernimento de quem se preparou, de quem buscou, de quem se entregou!

Que a informação, mesmo vindo com excessos não nos sufoque na ansiedade!

Que o discernimento nos ajude a não deixar passar despercebido o que realmente é essencial!

Adriana Nunes

Anúncios