Arquivos para o mês de: maio, 2014

f953bdb465a1d037d6184603039ac0d8

 

 Por que eu não sou como o mar que é tão profundo?

Profundo demais para observar o que se passa na sua superfície.

Nem sabe se é noite escura, se faz sol ou se chove…

Ele nem se perturba quando suas ondas se despedaçam nos rochedos…

O mar é profundo demais.

(Dom Bernardo Schuch. OSB)

maria

 

 

IMG_0880[1]Felicidade! Eis o sentimento que fica em ter recebido a Gruta Peregrina de Lourdes em nossa casa!

Nossa experiência eu poderia dizer que foi diferente e inesperada.

Primeiro porque não estava programado para ela vir à nossa casa mas, como um presentinho inesperado e em forma de visita, ela entrou em nosso lar, trazendo seu amor e novas experiências…

Além disso, antes de chegar em nossa casa, ela teve que me acompanhar em meu percurso diário: sair do trabalho, pegar o ônibus, atravessar caminhando a ponte do internacional, ir à faculdade, assistir aula e, só depois chegar em casa e então, com todo o cansaço do dia nos reunimos para compartilhar do dia e dizer: “Obrigada Senhor, por mais um dia!”.

Assim, nessa experiência, pude sentir que Maria segue ao nosso lado, em nossa caminhada diária e, principalmente, nas horas mais difíceis. 

Obrigada minha Mãe, por tudo!

Adriana Nunes

 

 

 

 

 

Cria (Maria Rita)

Crescendo foi ganhando espaço
Pulou do meu braço
Nasceu outro dia e já quer ir pro chão
Já fala mãe, já fala pai
Já não suja na cama
Não quer mais chupeta
Já come feijão
E posso até ver os meus traços nos primeiros passos
Tropeça e seguro e não deixo cair
Se cai, levanta, continua
A porta da rua fechada
Criança não deixo sair
Da linha, da linha

Reflexo no espelho leva à emoção
A lágrima ameaça do olho cair
Semente fecundou
Já começa a existir

É cria, criatura e criador
Cuida de quem me cuidou
Pega na minha mão e guia

O “De repente eu vejo” tá fazendo um aninho!

E, nesse pouco tempo, já passou tanta gente, tantos sentimentos, tantas palavras e imagens por aqui…!!!!

Eu, particularmente, costumo dizer que ele é “meu cantinho”e fico muito feliz quando alguém me conta que deu uma olhadinha no blog!

Agradeço a todos os que passeiam por aqui e, muitas vezes, se permitem, a partir de meus escritos, viajar pelo mundo da imaginação e, segundo alguns me dizem, pelo mundo da poesia. Rs!

Outro dia, me perguntaram sobre a inspiração, digo que ela pode ser encontrada em toda parte e até escrevi sobre ela aqui:

https://derepenteeuvejo.wordpress.com/2013/07/07/199/

Mas, hoje, sei que a inspiração está, principalmente, no amor, nas coisas e pessoas que amamos! E é por isso que, algumas vezes, os escritos têm destinatários certos, porém não expressos claramente… . 😉  Rs!  Vejam : https://derepenteeuvejo.wordpress.com/2013/10/29/420/

https://derepenteeuvejo.wordpress.com/2013/10/17/394/

https://derepenteeuvejo.wordpress.com/2014/01/19/amigo/

Que haja muita inspiração alimentando este blog e, assim, poderemos comemorar outros aniversários dele por aqui e, principalmente, poderemos continuar compartilhando sonhos e sentimentos!

Com carinho,

Adriana Nunes

 

 

De repente, eu vejo tudo isso…

1 ano blog

 

 

 

Há dias em que é difícil levantar, enfeitar-se e seguir para a luta diária .

Há dias em que a saudade se faz presente no peito, e o torna um lugar apertadinho, onde fica difícil entrar outros sentimentos…

Há dias que peço a Deus para que eu seja capaz de dar amor e cuidado principalmente a quem mais carece desse meu amor e cuidado…

Há dias que, a cada minuto, preciso elevar os meus pensamentos a Deus pedindo que aqueça o meu coração.

Há dias em que eu sinto mais falta de cuidar de você!

Adriana Nunes

 

9f8220975af06e47c1d7f66f010090be

Imagem: Pinterest

 

Ainda resta algo de mim em ti?

Ainda que seja uma saudade, ou uma lembrança…?!!

Existe algo de mim em ti?

Uma resta do meu sorriso, o pesar do meu silêncio, o incômodo do meu sumiço?

Mas, por que isso  me interessaria?

Só se …

Ainda resta algo de ti em mim?

Uma saudade, uma lembrança…?

O rastro do teu sorriso, o pesar do teu silêncio, o incômodo do teu sumiço?

Adriana Nunes

tumblr_llbgh2AT2r1qgiu7so1_500

 

Gosto de chuva… Será difícil entender isso?

É um cheiro diferente, um clima diferente, uma magia diferente!

Aliás, desde criança eu gosto de chuva!

Não gosto de alagamentos, das ruas cheias de água, nem dos deslizamentos!

Gosto só da chuva…

Gosto de andar na chuva, de ver as folhas molhadas, dos faróis dos carros na chuva, do barulhinho da chuva, dos sentimentos que ela desperta em mim…

E, para minha surpresa, tem um montão de gente que, assim como eu, gosta de quando está chovendo…

Sim, às vezes ela traz um pouco de melancolia… Mas também traz, muitas vezes, um pouco de alegria…

E, na maioria das vezes, me traz inspiração…

Escritos de chuva!

Adriana Nunes

 

0bbf3c536ed968a7be8fa69315951ec7457f813f8c4e842a75a171a8532fb697

 

Outros escritos de chuva:

 

https://derepenteeuvejo.wordpress.com/2013/09/13/dia-de-chuva-na-minha-infancia/

https://derepenteeuvejo.wordpress.com/2013/07/09/comecar-com-chuva/

 

A cada um, a medida que lhe cabe: de atenção, de carinho, de lealdade, de confiança, de abertura, de verdade… De desconfiança, de questionamento, de insegurança, de reservas…

E tudo é uma questão de conquista… E uma questão de intensidade também…!

Queira eu apenas a porção que me cabe… sempre!

Adriana Nunes

 

 

2a3a71e862efa7d914c906b27dcdc3fc