Arquivos para o mês de: março, 2014

Este ano, espero viver dois outonos…

Um outono cá, e outro outono lá…

É claro que não perderei a primavera, não por completo,  apenas farei uma pequena pausa… e em seguida eu volto!

Mas é lá no meu segundo outono que pretendo ter um encontro contigo! E também um encontro comigo!

Enquanto esse dia não chega, carrego um coração ansioso e temeroso…. Um coração que quer conhecer teu outono, e ao mesmo tempo, pensa na primavera que ficará por aqui…

Mas, tenho certeza que aquecerás o meu coração mesmo sob os ventos… e quando nos encontrarmos, enviarás com esse mesmo vento um pouco do meu cheiro, da minha saudade, dos meus pensamentos até a primavera… para que Os Meus estejam sempre aquecidos de mim… E também, serás minha flor, a lembrar que a primavera está por cá e espera por mim.

Preparando-me para um encontro, em uma estação, ou em duas estações, sim, porque sei que, na verdade, viverei o outono e a primavera ao mesmo tempo…

 

Adriana Nunes

outono 2

 

 

Anúncios

Este é o mês de aniversário de uma pessoa a quem quero muito bem!

5f2f1d7a04fb246b43c9dd4722b6576bDaquelas amizades novas, porém antigas… Como é isso?

E quem sabe? Quem é capaz de compreender as voltinhas da vida, que fazem com que tenhamos que reencontrar alguém em outro tempo para poder, então, olhar aquela pessoa de outra forma, com novos olhos, novos sentimentos e então, se encantar, ou não, pela pessoa. E então, ganhar ou não um novo amigo, um novo amor, uma nova canção…

Até em um breve escrito como este podemos encontrar pequenos desvios, ou “voltinhas”, pois comecei escrevendo sob uma perspectiva, e parece que o meu escrito fez uma leve curva… Imagine a nossa vida, que curvas não fará para encontrar e reencontrar pessoas, lugares, lembranças…

Mas penso que comecei a escrever sobre o aniversário da minha amiga, mas já desviei meus escritos para “filosofar” sobre a vida e seus caminhos…???

Na verdade, eu teria muito o que escrever por aqui, seja pela amizade, seja pelos caminhos da vida, mas vou concluindo meu pequeno escrito apenas dizendo para a minha aniversariante: Que bom, minha florzinha, que nossas vidas tenham feito, cada uma, uma voltinha e tenha nos colocado, em alguns momentos, sobre o mesmo caminho!

Com carinho,

Adriana Nunes

2481396385770288c27d4613df423f7f

Às vezes, o que precisamos é de tão pouco…
Uma ligação apenas.
Umas poucas palavras…
Um simples olhar…
Que se chegues bem perto…cd286e021637d464a6e1c14f3ea073b7
De algum sinal de que a pessoa amada ao menos nos teve em seus pensamentos, por um único momento do dia que fosse.
E esse pouco já faz tão bem…
E esse pouco se transforma em muito, em muito contentamento.

Tão pouco já é o suficiente para fazer o pensamento voar para o mundo da lua; para fazer o coração bater forte. E um sorriso bobo se estampar pela face!

Oh, como se contenta com tão pouco os que amam!!!!

Adriana Nunes

 

 

Vivendo um dia de cada vez…
Mas não um dia apenas em torno do mesmo dia… Tenho a ansiedade, tenho a perspectiva do amanhã, os sonhos para o futuro… E tenho mais ansiedade… Mas tenho o não deixar o agora passar desapercebido.

Pareço que tenho um coração preenchido…, mas que às vezes sinto que preciso reabastecer para continuar… Reabastecer de carinho, de companhia, de atenção…

Tenho, ainda, um monte de palavras não ditas, um monte de palavras não escritas, um monte de pensamentos guardados, um monte de sonhos não ditos…

E assim, vivo um dia de cada vez, em meio ao turbilhão de sentimentos e pensamentos que estão em torno de mim.

Adriana Nunes

Sabe daqueles vídeos que não saem do nosso pensamento?
Que poderíamos assistir várias e várias vezes sem nos cansar de vê-los?
Então, esse é um deles pra mim.

Todas as vezes que assisto a esse vídeo me vem no pensamento:”Amor verdadeiro, um amor que não desiste.”

Acho lindo como Anna nunca desiste de Elsa mesmo não sabendo o motivo pelo qual ela não abre a porta, nem quer ter contato com ela.
É claro que é um não desistir respeitando a opinião do outro, pois em um momento quando Elsa responde: “Vai embora Anna”. Anna não insiste e sai:”Tudo bem.” Mas, como existe amor ela volta outras vezes para vê se conquista a irmã: “Você quer brincar na neve? De alguma coisa que eu não sei?…” Ou seja, de qualquer coisa que Elsa queira, ela só queria mesmo, na verdade, poder está com a irmã, não importava a brincadeira que fosse.E, veja bem, ela não grita, não xinga, ela apenas pergunta… E respeita.

O filme todo é lindo, para mim realmente se trata de um amor verdadeiro. Um amor que se sacrifica pelo outro: Elsa, privando-se da vida lá fora e do contato com a irmã para que nunca a machuque; Anna, no final do filme, dando a sua vida pela vida de sua irmã, a mesma irmã que nunca abriu a porta pra ela, mas que Anna ama.

Apenas conto de fadas? Não… Ainda temos tantas histórias de amor verdadeiro…!!! Mãe que nunca desiste de seu filho,mesmo quando todos dizem que ele não tem mais jeito. Irmãos que vão cuidar um do outro ou que muitas vezes vão lutar contra a distância e o tempo para poderem ter um momento juntos! Amigos que conseguem respeitar as diferenças e serão sempre amigos a vida toda! Casais que enfrentam dificuldades de vários tipos mais nunca desistem de lutar para ficarem juntos.

E você, meu leitor, pode está pensando:”trata-se apenas de um filme da Disney, portanto de fantasia…” Eu diria que eu não vejo assim, eu diria que trata-se de uma mensagem para nossos filhos, e para nós mesmos, de que sempre vale a pena lutar pelo amor, esse amor verdadeiro que muitas vezes é tratado como utopia.

Adriana Nunes