Arquivos para o mês de: dezembro, 2013

O ano ainda não acabou, mas acho que já está na hora de falar sobre 2013 que está terminando, dessa vez, não em forma de retrospectiva, mas em forma de agradecimento…

Agradeço a Deus por está sempre pertinho de nós e por cuidar da gente sempre com muito amor.
Neste ano, de 2013, posso dizer que eu parecia sentir o olhar amoroso de Deus sobre mim e que de várias formas Ele veio falar de sua presença e de seu amor. Aliás, Deus nos fala sempre, a gente é que não percebe… Este ano, eu percebi mais vezes…
Este ano, parecia que eu estava impulsionada a resgatar uma identidade, a minha identidade como pessoa, e pessoa que ama.
Sabe, amar não é fácil, é difícil, sim porque tendemos, na maioria das vezes, a olhar só para o sentimento que está dentro da gente, e assim, corremos o risco de não sentir e não respeitar a individualidade do ser amado. E, este ano, o desafio, para mim, foi justamente esse, amar respeitando os espaços dos outros, a característica de cada um, mas não só em casa, com meu esposo e filha, mas lá fora, no amor e trato com as pessoas. A experiência vivida, foi linda, e nesse contexto, até um blog nasceu. Um blog que fala de sentimentos, de experiencias e de amor.
Resgatei amores passados, adormecidos dentro de mim, e tive a experiência e a oportunidade de resgatar, de uma maneira sutil, o amor a mim mesma…
Tenho tantas coisas a agradecer a Deus, que mesmo citando muitas, esquecerei outras tantas, mas mesmo assim citarei alguns dos meus agradecimentos:
Pela minha família: marido, filha, pai, mãe, irmã (sobrinhos, cunhados, sogra,…)
Pelo blog: que parece tocar suavemente em alguns corações…
Pelo meu trabalho: pelas oportunidades, reconhecimentos mas também pelos obstáculos, batalhas e conquistas.
Pela psicologia: que está entrando em minha vida e pela qual já me sinto apaixonada. rs
E, de forma muito especial, pelas pessoas: por cada uma que este ano entrou ou passou pela minha vida, sim, porque acho que este ano foi o ano do amor e das pessoas( reencontros, encontros, descobertas, novas pessoas, antigas pessoas).
As pessoas merecem um parágrafo especial, sim, porque aprendi que elas nos surpreendem… Pois então, descobri docilidade, onde parecia haver frieza e distância… Descobri envolvimento, onde parecia haver dispersão. Descobri acolhimento, onde pensei que não iria encontrar resposta. Também encontrei distanciamento, quando parecia que haveria proximidade… Mas o amor que encontrei ou que eu tinha para levar, na grande maioria das vezes, este ano, falou mais alto.
E hoje, agradeço a Deus, principalmente por Ele está em minha vida e por todas as pessoas e situações que contribuíram e contribuem, de alguma forma, para que eu seja quem sou.
Que 2014 venha com muita luz, saúde e mais experiências do amor que vem de Deus!
Obrigada!
Adriana Nunes
(Drika)

Tenho no peito um pulsar.

Um pulsar que é vida, e que me faz sentir viva!

E até me pego pensando: “Vida, me apaixonei por ti…”

Me apaixonei pelo sorriso das pessoas, pelos passarinhos, pelas flores, pelas águas, pela brisa… Pelas pessoas todas e também por mim…!

Adriana Nunes

4c23241ba6447bd2585c553a2fd8b080