Também me vejo aqui…

A observar o mundo e suas cores…

A singularidade da “cor” que há em cada coisa, em cada pessoa, em cada ser…

E cada um tem e dá o seu tom… e, assim, a vida acontece e segue o seu rumo…

Essa música, dá muito o que escrever e conversar, mas vou deixar a imaginação e a identificação, ou não, de cada um fluir livremente, sem sugestões…

Mas eu, me vejo toda nessa música,  parece até que a fala é minha. rs

 

Com carinho,

Drika

Anúncios