“Mulher borboleta, pequenina e voraz

borboleta

Tem um voo que seduz, uma beleza que satisfaz…

Possuidora d uma leveza que conduz, d uma força que induz

Sua fragilidade lhe traduz uma mulher q reluz!

Precisa de arte, precisa que invada

Que o coração dispare, que a saudade mate…

Não a prenda, traga flores para que venha

Ela não é para qualquer um

Ela é da natureza

Ela é dela!

Tranque-a e ela morre

Sopre-a no vento que ela vai

Mas espere… Pois ela volta! “

Anúncios