Arquivos para o mês de: maio, 2013

Neste final de semana, tive um sonho interessante.

Sonhei que estava na capela da escola onde trabalho e que estava com a imagem do menino Jesus para colocar sobre o altar. Ao colocar a imagem do menino sobre o altar, ela se transformou em um menino de verdade, menino de carne e osso. Um menino lindo e grande, de pele bem clara. O menino mexia as perninhas, como menino novinho mexe, e eu não cheguei a soltá-lo, porque quando vi a transformação, ainda em meus braços, mas já encostado no altar, não quis deixá-lo ali, pois senti receio de que pudesse cair.

Então, eu o trouxe novamente ao meu colo, e fiquei ali parada, sem saber o que fazer.

A uma certa distância, eu via pessoas em uma festa, era uma festa no pátio da escola, e pensei em procurar alguém lá para pedir ajuda. Mas logo pensei que não fosse uma boa ideia, pois todos iriam querer ver o menino e seria uma confusão danada na festa.

E fiquei parada, por um breve momento, com o menino nos braços, pensando no que fazer. Foi aí que pensei: “Não vou deixar o menino no altar, nem vou levar esse menino para a festa, pois esse menino é meu. Foi em meus braços que ele se transformou no menino Jesus, então ele vai ficar comigo”.

Em seguida, acordei.

Seguindo os conselhos de uma amiga, estou escrevendo esse sonho, para nunca esquecer dos detalhes de um lindo sonho que tive com o menino Jesus.

 Adriana Nunes

27/05/2013.

P.S.: É claro que o Menino Jesus é de todos nós.  E que cuidaríamos dele com o maior amor do mundo. Mas, como eu disse, foi só um sonho. 😉

meninoJesus (1)

Anúncios

Já desperdicei muito tempo tentando agradar pessoas que estavam comigo só pelas circunstâncias do acaso, e não porque eu realmente tivesse me tornado especial para elas. E, muitas vezes, até deixei de atender a quem me ama, por achar que um amor já de tão certo poderia ser um pouco negligenciado.

Mas com a vida agente aprende, ou espera-se aprender, às vezes de maneira suave, às vezes com perdas e danos.

O fato, é que aquelas pessoas que nos ama de verdade, no momento da tribulação ficam lá, ao nosso lado, e acredite, são até capazes de esquecer os momentos de descuido que tivemos com elas. Mas isso não é justo, né?

É por isso, e por tantas, que hoje eu procuro utilizar muito mais o meu tempo com as pessoas que me querem bem, as que me amam e pronto.

As outras, como pessoas merecem sempre respeito e atenção, mas dedicação? Essa eu guardarei só pra quem gosta e faz questão por mim.

Drika

249154_648504298499600_2121728600_n

 

 Fonte Imagem: https://www.facebook.com/BorboletasnaAlma?fref=ts

fe07a5d7abe3844dba7e9d16829e5c56

 Vai poeta, voa!

Voa bem alto, para onde os teus sonhos puderem te levar!

 Põe na tua vida o sentimento mais nobre que um homem puder encontrar!

Vai poeta, voa!

Mas, vez ou outra, volta!

E traz contigo teus versos, poemas e canções, pra gente poder se encantar!

Drika

Porque os momentos se eternizam nas palavras de um poeta…

mulher e vela

“Nem tudo que reluz é ouro; Nem tudo que balança cai; Existe um tesouro por onde a gente vai.”

 

 

 

 

 

 

As pessoas são mesmo uma caixinha de surpresa!

O que julgamos ser, nunca é o que realmente elas são.

E por mais que convivamos com alguém, sempre haverá uma surpresa a ser revelada, de algo nunca percebido…

Cultivemos, recordemos e limitemo-nos a contemplar somente o que cada um tem de melhor.

E lembre-se:

Ninguém é tão perfeito que não possa errar (é bom que erre de vez em quando).

Ninguém é tão errante que não possa acertar (é bom que tenha o propósito de fazer o melhor).

Boa sexta-feira!

Drika

Dama de Blanco - Frida Kahlo(Dama de Blanco – Frida Kahlo)

Por que agir como marionete?

Por que sorrir quando não está a fim?

Por que guardar o que realmente se quer dizer?

Até que ponto ser fiel a nós mesmos, aos nossos sentimentos?

Até que ponto ser fiel à sociedade, ao que é conveniente?

***

“Tudo me é permitido, mas nem tudo convém.” –  I Coríntios

“Mulher borboleta, pequenina e voraz

borboleta

Tem um voo que seduz, uma beleza que satisfaz…

Possuidora d uma leveza que conduz, d uma força que induz

Sua fragilidade lhe traduz uma mulher q reluz!

Precisa de arte, precisa que invada

Que o coração dispare, que a saudade mate…

Não a prenda, traga flores para que venha

Ela não é para qualquer um

Ela é da natureza

Ela é dela!

Tranque-a e ela morre

Sopre-a no vento que ela vai

Mas espere… Pois ela volta! “

O milagre da vida acontece todos os dias, e seus sinais são evidentes a todo o momento: no sol ou na chuva que acorda com o amanhecer; na lua e nas estrelas que iluminam nossa noite; no vento que passa; no barulho da natureza; nas pessoas que nos cercam…

E hoje, quando acordei, antes mesmo de tomar o café da manhã, vi mais um sinal do milagre da vida contado através de uma moça que conheço. Um bebê na vida dela, um inesperado, mas agora desejado e forte e agora já amado bebê.

Esta postagem de hoje, vem para dizer que Deus é amor e nos revela a vida de forma singela e grandiosa.

Sejam Felizes, moça e bebê!

Drika (Adriana Nunes)

 

Uma vida, uma canção…

 

 

O percurso não é fácil… Mas eu  pretendo não desistir dele.

32608_601132493236781_52458858_nVou driblando e dançando, frente aos meus obstáculos, com a leveza de quem deseja, além de seguir, aproveitar o caminho; aproveitar inclusive o obstáculo, o benefício que ele pode me proporcionar.

Então, dancemos! Dancemos diante da vida!

Então olhemos! Olhemos além de nós mesmos.

E quando conseguir chegar do outro lado, sentirei que valeu a pena não apenas por ter chegado, mas por ter vivido, enxergado e sentido cada momento do meu percurso, cada coisa que encontrei pelo caminho…

Drika

 

 

 

ser mae

Que um ser começa a crescer dentro da gente, e começa a crescer com a gente.

Não é só um crescimento físico, em nós começa a nascer e crescer sentimentos e emoções…

Ser mãe é poder experimentar o mais profundo e sincero dos sentimentos: o amor.

Um amor que é incondicional, único e eterno.

Ser mãe é experimentar o dom da vida e o dom do amor.

Ser mãe é, sem dúvidas, um presente de Deus!

Feliz dia das mães!

Drika

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?

Luís de Camões

 

beijo